Telefone: +351 969 794 664
Redes Sociais:

Produtos

Consulte os nossos Produtos

Equipamentos Lenha e Pellets > Biomassa > Pellets

Nos princípios da história da humanidade a biomassa foi uma fonte energética essencial para a sobrevivência do homem, com a chegada dos combustíveis fósseis este recurso energético natural perdeu a importância e interesse pelo mundo industrial e comercial.

Na actualidade e pensando na sustentabilidade e protecção do meio ambiente, surge a biomassa como uma energia renovável que a diferencia dos combustíveis fósseis, pois geram uma baixa emissão de CO2 para a atmosfera.

A biomassa, como combustível, não contribui para o efeito estufa e está referenciada como CO2 neutro, dado que o CO2 emitido na combustão é igual à quantidade consumida durante o seu crescimento.

A biomassa tem diferentes formas, tais como: pellets, briquetes, estilha, lenha, cereais, etc…. A forma mais desenvolvida e estudada, são os PELLETS, tendo ainda em consideração os equipamentos desenvolvidos e disponíveis para a obtenção de energia.

Apesar da sua recente implantação em Portugal, o seu uso e consumo está bastante implantada e desenvolvida em países como a Áustria, Suécia ou Alemanha.

Os PELLETS são um tipo de combustível granulado, obtido através de madeira triturada. O processo de fabrico é obtido mediante a prensagem das partículas de madeira, sendo que o aglomerante é a própria madeira. Não necessitam de nenhum tipo de resina ou outro tipo de substância aglutinante.

O processo de peletização efectua um trabalho de compressão nas partículas de madeira de forma contínua, reduzindo 3 a 5 vezes o volume da matéria-prima. O processo comprime a madeira triturada e transforma-a num pellet sólido de 6 a 8 mm de diâmetro com um comprimento de 20 mm a uma temperatura de 80ºC. Este processo dá uma aparência brilhante como se estivesse envernizado.


Vantagens da utilização de PELLETS relativamente a outros combustíveis 

  • Económicas: O preço é mais estável, pois não depende da cotização internacional como é o caso do gás e/ou petróleo;
  • Facilidade de automatização: Pelo facto de ser um material granulado comporta-se como um líquido, permitindo a utilização de estufas, recuperadores e caldeiras com regulação automática, sendo que é o próprio equipamento que controla a entrada de combustível em função da energia necessária;
  • Redução de espaço: Ao ter um tamanho reduzido, os equipamentos de combustão também são de menor dimensão;
  • Segurança: A armazenagem não apresenta qualquer risco de explosão, não são voláteis nem provocam odores, fugas ou infiltrações. Os pellets não são tóxicos, nem as cinzas resultantes da combustão, as quais podem ainda ser utilizadas como fertilizantes;
  • Benefícios ambientais: Na fabricação dos pellets são utilizadas matérias primas como aparas de madeira, serrim, estilha, obtidas das indústrias de serração, carpintarias,..., estes subprodutos são um resíduo que de outra forma seriam queimados ou utilizados na produção animal;

 

Outra informação 

  • Considerando uma qualidade dos pellets, com um poder calorífico cerca dos 4500 Kcal/Kg, pode estabelecer-se que 2 a 2,2 Kg de pellets são equivalentes em termos energéticos a um litro de gasóleo de aquecimento e a um metro cúbico de gás natural;

  • Dado que os pellets sofrem degradações para determinadas percentagens de humidade, é importante que estejam armazenados em locais impermeabilizados, seja no local do abastecimento aos equipamentos ou em armazéns para o efeito;

  • Exija pellets de qualidade e de alto rendimento, pois pellets de qualidade inferior e de ambientes de armazenamento inadequados, podem provocar anomalias nos equipamentos de combustão, menor eficiência, aumento de cinzas e aumento das emissões gasosas;


    Requisitos técnicos para armazenamento de pellets:

    A dimensão do espaço para o armazenamento depende da necessidade de calor do edifício. Deve ser suficientemente grande, para armazenar um ano de fornecimento de combustível. As seguintes regras gerais aplicam-se quando se dimensionam as divisões de armazenamento de pellets: 

  • 1 kW de carga de calor = 0,9 m³ de armazenamento (incl. vazio);
  • Espaço de armazenagem utilizável = 2/3 de armazenamento (incl. vazio);
  • 1m³ pellets = 650 kg;
  • Teor de energia = 4500 Kcal/Kg

 Considerações da armazenagem: 

  • O local de armazenagem de pellets deve manter-se seco todo o ano;
  • A humidade normal do ar, tal como aquela que ocorre todo o ano em moradias normais como resultado das condições atmosféricas, não danifica as pellets de madeira;
  • Se houver risco ocasional de paredes húmidas (por exemplo edifícios velhos), recomenda-se que as paredes sejam revestidas com painéis de madeira ventilados. Alternativamente, há a possibilidade de armazenar pellets em armazéns industriais de pellets, tais como silos de cereais;
  • Em edifícios novos, nos quais a humidade está entranhada nas paredes estas devem ser secas antes de se instalar um armazém de pellets.


Os PELLETS de alta qualidade certificados, podem ser usados em equipamentos de combustão, para aquecimento doméstico, industrial, avícola e/ou agrícola (estufas), como por exemplo, estufas, recuperadores, caldeiras, geradores de ar quente, etc…

 

Atualmente a comercialização dos PELLETS é nos seguintes formatos: 

  • Sacos de 15 Kg;

  • Big bags de 1000 Kg;

  • A granel (silos);

     

    Características:

 

  • Poder calorífico: 4500 Kcal/Kg;

  • Teor de humidade: < 10%;

  • Teor de cinzas: < 1%;

     

    Comparação dos vários combustíveis para 1Kg de Pellets em função do poder calorífico [PCI]

  

COMBUSTÍVEL

UN. PELLETS

Pellets

1 Kg

Electricidade

0,2 Kg

Gás Natural

1,78 Kg

Gasóleo Aquecimento

2 Kg

Gás Propano (Garrafa)

2,33 Kg



Mais fotos do Produto

© 2014. SB.Pereira